Canter
   Techni-Cal
   Instinct
   Nutrivet
   Schesir
   Techni-Cal
   Instinct
   Schesir
   Trovet Dog
   Trovet Cat
   Corpet
Brinquedos
   SuperPrice
   PetProject
   Extreme Classic Litter
   Roll'n Clean Litterbox
 
Promoções
Catálogo
 
Pedir Amostra
Cartão Cliente
 
 
 
 
Manuais PetEmotions
Newsletter Emotions
Emotions nos Media
Calendário Emotions
FAQ's
Notícias
Pergunte-nos
Links
Classificados
Recomende-nos!
 
 
Estudo americano comprova que composto do Coriolus Versicolor (CORPET) aumentou sobrevivência de cães com cancro.


Segundo o Portal de Oncologia Português, um grupo de cientistas da Faculdade de Veterinária da Universidade da Pensilvania (EUA) testou um composto presente no cogumelo Coriolus Versicolor e conclui que o mesmo aumentou a sobrevivência de cães com cancro.


O Coriolus Versicolor é usado na medicina tradicional chinesa há mais de 2 mil anos, e entre nós é comercializado pela PetEmotions com a designação 'CORPET' há cerca de 8 anos com resultados muito satisfatórios.

O composto do cogumelo que se acredita ter propriedades imunes é o polysaccharopeptide ou PSP, que nas duas últimas décadas, foi alvo de vários estudos que têm sugerido que o PSP tem também um efeito antitumoral.

A investigadora Dorothy Cimino Brown recrutou cães com hemangiossarcoma de ocorrência natural, um cancro agressivo e invasivo que surge a partir das células do sangue e geralmente afeta o baço. É comum em Golden Retrievers e Pastores Alemães.

15 cães que tinham sido diagnosticados com hemangiossarcoma participaram no estudo. Divididos em três grupos de cinco, cada grupo recebeu uma dose diferente, 25, 50 ou 100 mg/kg/dia, de uma formulação de PSP.

Os donos foram instruidos para dar cápsulas aos animais diariamente. Mensalmente, levavam os cães ao hospital para visitas de acompanhamento. Os investigadores recolheram amostras de sangue e realizaram ecografias para determinar a extensão dos tumores.

Com base nos parâmetros finais, a rapidez com que os tumores progrediram e quanto tempo os cães realmente viveram, os resultados sugerem que o composto foi eficaz na luta contra os tumores.

"Ficamos chocados. Antes disto, o tempo médio mais longo relatado de sobrevivência de cães com hemangiossarcoma do baço era de 86 dias. Neste estudo, tivemos cães que viveram mais de um ano com nada mais do que o tratamento com o cogumelo", afirma Cimino Brown.

Não houve diferenças estatisticamente significativas na sobrevivência entre os três grupos de dosagem, embora o tempo médio de sobrevivência tenha sido maior no grupo de 100 mg.

A quimioterapia está disponível para o tratamento de hemangiossarcoma, mas muitos donos optam por não seguir o tratamento uma vez que seu cão é diagnosticado. "Ele não aumenta muito a sobrevivência, é caro e necessita de visitas frequentes a hospitais", destaca a investigadora.

O composto mostrou-se eficaz em aumentar a expectativa de vida dos animais sem a necessidade de consultas frequentes e, além disso, não apresentou efeitos secundários.

Os investigadores agora estão a preparar-se para realizar mais estudos com cães com hemangiossarcoma para confirmar e afinar os resultados.


Resta-nos esperar por mais boas notícias sobre este composto surpreendente. Se pretende mais informação e case-studies relativos a este cogumelo contacte-nos.

20/09/2012 19:19:27
Enviar a um Amigo | Adicionar aos Favoritos | Política de Privacidade